Ibope/BA: Rui Costa (PT) oscila para 61% e José Ronaldo (DEM) tem 10%


27/09/2018 
Ibope/BA: Rui Costa (PT) oscila para 61% e José Ronaldo (DEM) tem 10%
Foto: ATarde
O atual governador da Bahia e candidato à reeleição nas eleições 2018 Rui Costa (PT) oscilou um ponto porcentual e foi de 60% para 61% nos últimos sete dias, segundo pesquisa Ibope contratada e divulgada nesta quarta-feira, 26, pela TV Bahia, afiliada da TV Globo no Estado. O levantamento, portanto, aponta que o petista teve seu crescimento estancado em patamar que pode garantir a eleição no primeiro turno. Na última pesquisa, divulgada no dia 19, Costa havia crescido 10 pontos percentuais, saindo de 50% para 60%, o que motivou a direção estadual do DEM pedir auditoria da sondagem eleitoral em representação apresentada no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA). Naquele levantamento, o candidato do Democratas ao governo baiano, José Ronaldo, principal nome oposicionista, havia oscilado um ponto negativamente, saindo de 8% para 7%. Na pesquisa desta quarta-feira, contudo, Ronaldo, que é ex-prefeito de Feira de Santana, segunda maior cidade e segundo maior colégio eleitoral da Bahia, oscilou positivamente 3 pontos percentuais, chegando a 10%. A oscilação do postulante do DEM, assim como a do governador Rui Costa, aconteceu dentro da margem de erro, que é de 3 pontos percentuais. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer, segundo o Ibope, que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro. Foram ouvidos 1.512 eleitores em 90 dos 417 municípios baianos, entre 23 e 25 de setembro, de acordo com o instituto. A sondagem está registrada no TRE-BA e no TSE, sob os números BA-08144/2018 e BR-00231/2018, respectivamente.
Em nota, o candidato José Ronaldo reiterou que "há muitos motivos para se desconfiar dos resultados de pesquisas na Bahia, por todo o histórico de erros cometidos pelos institutos". Ele fez referência às três últimas eleições ao governo do Estado, quando o ex-governador Paulo Souto (DEM) liderava todos os levantamentos, indicando vitória favorável a ele no primeiro turno, mas, após a apuração dos resultados, Jaques Wagner (PT) e Rui Costa (PT) acabaram vencendo as eleições na primeira etapa. Rui Costa não comentou a pesquisa. O ex-prefeito de Salvador João Henrique Carneiro (PRTB) foi citado por 2% dos entrevistados, mesma porcentagem da pesquisa anterior. O geólogo Marcos Mendes, do PSOL, o ex-ministro da Integração Nacional, João Santana (MDB), e a ex-vice-prefeita da capital baiana Célia Sacramento (Rede) também tiveram os mesmos 1% da pesquisa anterior, cada um. O carteiro Orlando Andrade (PCO), que havia sido citado por 1% dos eleitores na pesquisa da semana passada, não pontuou neste levantamento. Brancos e nulos somaram 13% (ante 17% na semana passada) e 11% dos eleitores não souberam ou não responderam às perguntas dos entrevistadores (eram 10% no levantamento anterior).
Rejeição: O Ibope também mediu a rejeição dos eleitores aos candidatos ao governo da Bahia. Neste quesito, João Henrique Carneiro lidera com 36% - ele tinha 33% de rejeição na pesquisa anterior. Em seguida, ficou o candidato do DEM José Ronaldo, com 26% (ante 24% há uma semana), e a ex-vice-prefeita Célia Sacramento, com 22%. João Santana (MDB), Marcos Mendes (PSOL) e Orlando Andrade (PCO) foram rejeitados, cada um, por 20% dos eleitores. Já o governador baiano Rui Costa (PT), postulante à recondução ao Palácio de Ondina, teve 14% de rejeição (oscilação positiva de um ponto). Entre os entrevistados, 20% não responderam e 8% não rejeitaram nenhum candidato, de acordo com as informações divulgadas pelo Ibope.
Senado: Na corrida por duas vagas no Senado, o ex-ministro e ex-governador Jaques Wagner (PT) oscilou dois pontos dentro da margem de erro, saindo de 41% para 43%. Ele continua liderando isoladamente a disputa. O petista é seguido pelo deputado federal Irmão Lázaro (PSC), que cresceu de 22% para 26% nos últimos sete dias, e pelo presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Ângelo Coronel (PSD), que subiu 7 pontos percentuais no mesmo período, saindo de 15% para 22%. A sondagem confirmou a tendência de crescimento do candidato do PSD, já que, no levantamento anterior, Coronel já havia subido outros 7 pontos, saindo de 8% para 15%. Na pesquisa divulgada nesta quarta-feira Coronel novamente foi o postulante ao Senado que mais cresceu. Atrás dele, estão os candidatos Jorge Vianna (MDB), Fábio Nogueira (PSOL) e Comandante Rangel (PSL), todos com 4% das citações na pesquisa, além de Marcos Maurício (Democracia Cristã) e Francisco José (Rede), ambos com 2% das intenções de votos. Adroaldo Santos (PCO) e Celsinho Cotrim (PRTB) têm 1% cada um. Brancos e nulos somaram 18% para a primeira vaga de senador e 27% para a segunda - na pesquisa anterior, eram 21% e 32%, respectivamente. Eleitores que não sabem em quem votar ou não responderam somaram 31% na pesquisa desta quarta-feira. Na pesquisa anterior, eram 41%. (ATarde)