Deputada de Jair Bolsonaro 'puxa' cantor Igor Kannário para a Câmara dos Deputados

08 de Out // Foto: A Tarde | Eleições 2018
A coligação entre PSL e PHS provocou uma situação inusitada. A candidata Dayane Pimentel (PSL) foi a quarta mais votada para a Câmara dos Deputados pela Bahia e puxou mais dois candidatos da coligação que não estavam entre os 39 mais votados ao contribuir com o coeficiente eleitoral. Entre a dupla de beneficiários está o vereador de Salvador, Igor Kannário (PHS).

Seria uma situação comum na cena política se não fosse um detalhe: Dayane se apresenta como candidata de Bolsonaro e possuiu posição altamente conservadora com relação a temas como violência policial e combate às drogas, duas bandeiras levantadas por Kannário no sentido contrário segundo informações do Bahia Notícias.

O cantor de pagode possui passagens pela polícia e ainda uma folha de maconha tatuada na pele. A coligação, inclusive, foi alvo de críticas desde a formação. No entanto, com interesses eleitorais, os dois partidos acabaram juntos na disputa por vagas na Câmara dos Deputados. Kannário teve o total de 52.472 votos e ainda foi beneficiado pelo número de votos que a candidata Dayane Pimentel (PSL), de sua coligação, conseguiu (126.972).