Haddad diz que Bolsonaro quer 'dar cavalo de pau' ao propor 13º para Bolsa Família

11 de Out // G1 | Eleições 2018
O candidato do Partido dos Trabalhadores à Presidência da República, Fernando Haddad, disse nesta quinta-feira (11) considerar "contraditório" que seu adversário na disputa ao Palácio do Planalto nste segundo turno das eleições, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, diga que vai implementar um 13º salário para os beneficiários do programa Bolsa Família segundo informações do G1.

Fernando Haddad ressaltou que Bolsonaro passou anos criticando o programa, uma das principais bandeiras do PT, e que agora quer "dar um cavalo de pau e dizer que defende os pobres". Ontem (10), o presidente nacional do PSL, Gustavo Bebbiano, afirmou que, se eleito, Bolsonaro vai implementar um 13º salário para quem é atendido pelo Bolsa Família.

Segundo o dirigente do PSL, a proposta estava prevista no plano de governo de Bolsonaro, mas a ideia foi confirmada definitivamente "agora". "Se tem alguém que criticou o Bolsa Família e, de certa maneira, humilhou os seus beneficiários ao longo dos últimos dez anos, foi meu adversário. Não é fake news. Basta ver na internet as frases que ele pronuncia sobre nordestinos que recebem o Bolsa Família", afirmou Haddad em entrevista.

O petista fez críticas à atuação de Bolsonaro como parlamentar e afirmou que ele "nunca aprovou nada de relevante em 28 anos de mandato" e sempre votou contra o trabalhador. "Me parece muito contraditório. Há uma contradição muito grande entre o que ele fez na vida. Ele está há 28 anos na Câmara e só vota contra o trabalhador. Tudo o que ele faz é votar contra o trabalhador. Votou contra a pessoa com deficiência, votou contra o trabalhador na reforma trabalhista, votou contra o cidadão no teto de gastos. Sempre vota contra o trabalhador. Nunca aprovou nada de relevante em 28 anos de mandato e agora quer dar um cavalo de pau e dizer que defende os pobres?", disse Haddad.