Mais de 60% dos eleitores de Marina e metade dos de Alckmin pensam em mudar o voto


Cerca de 48% dos eleitores de Geraldo Alckmin (PSDB) e 62% dos eleitores de Marina Silva (Rede) pensam em mudar seu voto. De acordo com os dados da pesquisa Datafolha divulgada nesta última terça-feira (3), os eleitores de Ciro Gomes (PDT) também não estão tão convictos: 43% cogitam trocá-lo de acordo com o jornal Folha de S.Paulo.

26% do índice de eleitores de Ciro Gomes cogitam votar em Fernando Haddad (PT). Já 20% dos eleitores de Marina também vêm Haddad como uma segunda opção; 21% dos eleitores de Alckmin pensam em votar em Marina Silva e 20% em Jair Bolsonaro (PSL). O estudo apontou que Ciro Gomes tem 11% da preferência do eleitorado.

Já o candidato Geraldo Alckmin, tem 9% e Marina Silva, 4%. Os três estão empatados tecnicamente. A segunda opção preferida entre homens é Ciro Gomes e entre mulheres, Alckmin. Fernando Haddad é a segunda opção mais cogitada entre pessoas até 24 anos e Jair Bolsonaro, entre aquelas com mais de 60 anos. Os eleitores mais convictos são os que declararam voto em Jair Bolsonaro (84%) e Fernando Haddad (82%) segundo a Folha.

A pesquisa ouviu 3.240 pessoas em 225 cidades no dia 2 de outubro. Registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-03147/2018, a margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e a chance da pesquisa de retratar a realidade brasileira é de 95%.