Reeleito, Rui Costa prepara pacote de concessões para segundo governo na Bahia

17 de Out // Veja | Política
O governador reeleito da Bahia, Rui Costa (PT), prepara um pacote de concessões que já tinha planejado para o seu segundo governo no estado a fim de reforçar o caixa da administração estadual. Segundo informações da revista Veja, o petista planeja fazer a concessão à iniciativa privada da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) ou firmar uma parceria público-privada (PPP).

Também não está descartada a hipótese de abrir o capital da estatal e vender ações na Bolsa. A CAR e a Companhia de Processamento de Dados do Estado, que presta serviços de processamento eletrônico de dados aos órgãos e entidades da administração pública, também estão na mira do governador para fechar contratos de parceria público-privada.

O gestor estadual cogita ainda vender imóveis públicos para aumentar a arrecadação no estado. Entre eles, o Instituto do Cacau, que foi construído na década de 1930 em Salvador, pode ser concedido a empresas privadas. O prédio é de propriedade da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) e sedia o Museu do Cacau. Rui Costa já tinha planejado as concessões antes da eleição, mas manteve em segredo para evitar politizar o tema.

No primeiro mandato, o petista privatizou a Empresa Baiana de Alimentos (Ebal), que controlava as lojas da Cesta do Povo.