Pai do cantor Gabriel Diniz durante velório: ‘Era a maior representatividade da alegria’

O pai do cantor Gabriel Diniz, morto na segunda-feira (27) em um acidente aéreo em Sergipe, afirmou nesta terça que o filho “é a maior representatividade da alegria”. Francisco Cizinato Lacerda Diniz falou com a imprensa durante o velório do filho, em João Pessoa. O corpo de Gabriel Diniz chegou por volta de 5h desta terça-feira no ginásio onde acontece o velório, no bairro do Cristo Redentor.
“Este momento que a gente tá passando é difícil, é muito difícil realmente. Às vezes você pensa que está sonhando, mas não está. Neste momento, eu falo para os fãs que não se sintam tristes, porque o Gabriel é pra mim a maior representatividade da alegria. Eu não me incomodo se as pessoas se manifestarem com alegria neste momento, de maneira alguma. A gente tem que guardar as coisas boas que ele deixou pra gente”, disse o pai do cantor.
GD, como Gabriel Diniz era chamado, nasceu em Campo Grande (MS), mas foi criado em João Pessoa (PB), onde morava e construiu sua carreira, marcada pela irreverência nas letras, nas roupas e na presença de palco.
O estouro veio no segundo semestre do ano passado, com “Jenifer”, o grande hit do último verão. A música divertida sobre uma mulher encontrada no Tinder foi a primeira de Diniz a chegar ao topo das paradas de todo o Brasil.
Os maiores sucessos anteriores dele eram “Paraquedas”, com Jorge e Mateus (18 milhões de visualizações no YouTube) e “Acabou, acabou”, com Wesley Safadão (62 milhões). GD tinha empresários em comum com Safadão.
A queda da aeronave foi na tarde de segunda no povoado Porto do Mato, em Estância, sul de Sergipe. O corpo foi liberado às 21h do Instituto Médico Legal de Sergipe (IML), em Aracaju, e chegou por volta de 3h30 ao aeroporto Castro Pinto, na região da Grande João Pessoa. G1

Nenhum comentário