Militar da FAB preso com cocaína na Espanha, em comitiva de apoio de Jair Bolsonaro, tem vida simples

O segundo sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues, de 38 anos, está preso em uma penitenciária em Sevilha, na Espanha. Depois de ser flagrado, na semana passada, com 39 kg de cocaína ao descer de um avião da FAB que viajava como apoio para a viagem do presidente Jair Bolsonaro ao Japão, ele aguarda julgamento.
Até ser preso na Espanha, Manoel era o que poderia se chamar de um militar acima de qualquer suspeita. Teve a vida investigada para, em 2010, entrar para o grupo de transporte especial da Força Aérea Brasileira, com credenciais para trabalhar no avião presidencial. Era o ápice de uma carreira militar que ele sonhava viver desde a infância simples em Xambioá, Tocantins. O amigo Aleandro, que conversou com o Fantástico, diz que ele sempre teve um comportamento exemplar.
Em 2017, o sargento conseguiu comprar um apartamento em um condomínio em Taguatinga, a quase 30 quilômetros de Brasília, avaliado em R$ 180 mil. Tem um carro básico com dois anos de uso e uma moto. Não exibe sinais exteriores de riqueza – tudo compatível com o que ganha – cerca de R$ 7 mil líquidos por mês. G1

Nenhum comentário