‘Racismo institucional’ foi tema de discussões no Seminário Novembro Negro em Santo Antônio de Jesus

Mais uma atividade marcou as comemorações do Novembro Negro em Santo Antônio de Jesus, no recôncavo baiano, nesta última terça-feira (12). O Seminário “A boa aparência e o racismo institucional” trouxe discussões persistentes e importantes para os presentes. O evento, promovido pela Prefeitura, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Juventude, foi aberto pela cantora Maeve com músicas populares brasileiras.
Mais uma atividade marcou as comemorações do Novembro Negro em Santo Antônio de Jesus, no recôncavo baiano, nesta última terça-feira (12). O Seminário “A boa aparência e o racismo institucional” trouxe discussões persistentes e importantes para os presentes. O evento, promovido pela Prefeitura, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Juventude, foi aberto pela cantora Maeve com músicas populares brasileiras.

Em seguida, Fátima Carvalho, atriz e professora de teatro, protagonizou uma apresentação intitulada “Denegrir”, em que mostrou uma situação vivenciada diariamente em ambientes de trabalho, o racismo institucional.

A mesa redonda foi composta pela psicóloga Karla Geyb, professor Delson Teixeira, Mestra Pequena Rasta, os advogados Dr. Júlio Vilela e a Procuradora, Dra. Raquel Freire, onde foi compartilhado muito conhecimento a respeito dos direitos das pessoas negras, além de relatos dos palestrantes sobre situações racistas pelas quais passaram. O encerramento ficou por conta da Cantora Edyelle Brandão, finalista do The Voice Brasil 2019, que foi ovacionada pelo público.
Mais uma atividade marcou as comemorações do Novembro Negro em Santo Antônio de Jesus, no recôncavo baiano, nesta última terça-feira (12). O Seminário “A boa aparência e o racismo institucional” trouxe discussões persistentes e importantes para os presentes. O evento, promovido pela Prefeitura, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Juventude, foi aberto pela cantora Maeve com músicas populares brasileiras.

Em seguida, Fátima Carvalho, atriz e professora de teatro, protagonizou uma apresentação intitulada “Denegrir”, em que mostrou uma situação vivenciada diariamente em ambientes de trabalho, o racismo institucional.

A mesa redonda foi composta pela psicóloga Karla Geyb, professor Delson Teixeira, Mestra Pequena Rasta, os advogados Dr. Júlio Vilela e a Procuradora, Dra. Raquel Freire, onde foi compartilhado muito conhecimento a respeito dos direitos das pessoas negras, além de relatos dos palestrantes sobre situações racistas pelas quais passaram. O encerramento ficou por conta da Cantora Edyelle Brandão, finalista do The Voice Brasil 2019, que foi ovacionada pelo público.


Em seguida, Fátima Carvalho, atriz e professora de teatro, protagonizou uma apresentação intitulada “Denegrir”, em que mostrou uma situação vivenciada diariamente em ambientes de trabalho, o racismo institucional.

A mesa redonda foi composta pela psicóloga Karla Geyb, professor Delson Teixeira, Mestra Pequena Rasta, os advogados Dr. Júlio Vilela e a Procuradora, Dra. Raquel Freire, onde foi compartilhado muito conhecimento a respeito dos direitos das pessoas negras, além de relatos dos palestrantes sobre situações racistas pelas quais passaram. O encerramento ficou por conta da Cantora Edyelle Brandão, finalista do The Voice Brasil 2019, que foi ovacionada pelo público.

 

Nenhum comentário