Comparsa de Zé de Lessa, da facção BDM, é morto durante confronto com policiais na BA

Um homem suspeito de envolvimento com assalto a banco em Goiás morreu durante um confronto com policiais militares na noite de domingo (8), no município de Bonito, na Chapada Diamantina.
Conforme a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o suspeito era comparsa de Zé de Lessa, assaltante de banco que morreu durante uma ação policial, no Mato Grosso do Sul, e maior carta do “Baralho do Crime” do órgão.
Segundo informações da SSP, equipes das Rondas Especiais (Rondesp) Chapada e do 7º Batalhão da Polícia Militar (Irecê) faziam a segurança do Festival do Café quando foram informados que um homem estava armado no povoado de Catuaba.
Ao chegar no local, de acordo com o órgão, João Batista de Sá Teles dos Santos, entrou em confronto com os policiais. Após ser baleado, o suspeito foi socorrido e levado para o hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.
A SSP informou que foram apreendidos uma pistola.380, um revólver calibre 38, munições, drogas e colete balístico com o suspeito. Os materiais foram levados para a delegacia de Bonito, onde o caso foi registrado.

Zé de Lessa

Segundo informações da SSP, o homem, identificado como José Francisco Lumes, e conhecido como Zé de Lessa, era o “Ás de Ouro” do catálogo que reúne informações dos foragidos mais perigosos do estado, como nome, apelido, área de atuação, além da foto. A divulgação tem o objetivo de contar com a ajuda de denúncias anônimas que possam colaborar na localização dos criminosos.
Zé de Lessa era procurado por homicídios e tentativas de homicídios, extorsão mediante sequestro, roubos contra bancos, carros-forte e transportadora de valores, além de tráfico de drogas, armas e munições e associação ao tráfico. A SSP informou que as investigações apontam que Zé de Lessa também praticou crimes como falsidade ideológica e corrupção de menores. G1

Nenhum comentário