Otto defende abertura de inquérito contra Bolsonaro por crime de responsabilidade


"Qualquer República que se respeita deveria abrir um inquérito para investigar", disse o senador

[Otto defende abertura de inquérito contra Bolsonaro por crime de responsabilidade]
Foto : Andre Corrêa/Agência Senado
Por Matheus Simoni no dia 24 de Abril de 2020 ⋅ 
O senador Otto Alencar (PSD-BA) declarou que as informações dadas pelo agora ex-ministro da Justiça Sérgio Moro sobre a interferências do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) são "gravíssimas" e que é necessário um inquérito contra o chefe do Executivo. Em entrevista a Mário Kertész hoje (24) na Rádio Metrópole, o parlamentar disse que "qualquer República que se respeita deveria abrir um inquérito para investigar" a fala de Moro.
"O presidente da República quer é uma polícia que atenda os seus interesses exclusivos. Ele quer a Gestapo. Ele pode cometer os erros dele, os crimes, estimular a volta da ditadura militar e um golpe, mas o que me chama a atenção é que os oficiais do Exército não se manifestam contra essa situação. Chegou um ponto de gravidade que, não tem outro caminho a não ser a Câmara dos Deputados, se tiver altivez e coragem diante dessas denúncias do ex-ministro Sérgio Moro, abrir a investigação e a possibilidade do crime de responsabilidade do presidente", afirmou Otto.
Ainda segundo o senador, Bolsonaro tentou impedir investigações contra a rede de fake news, que foi alvo de parlamentares. "Chegou no limite. Um ano e quatro meses de crises, todas elas gestadas dentro do Palácio do Planalto. Nós fazíamos oposição e abrimos a CPMI das Fake News para apurar. Coronel e Lídice estão com trabalho eficiente e de fibra. Tentaram sufocar e não renovar, mas Davi Alcolumbre, que conversou comigo, eu disse a ele que deveria tomar a decisão de ampliar os prazos da CPMI das Fake NEws, você estará se ajoelhando a Eduardo Bolsonaro e Jair Bolsonaro", declarou o senador. 
Otto ainda revelou ter sido alvo de uma série de fake news promovidas pelo chamado "Gabinete do Ódio". "Abriram um site falso na Califórnia, em nome de Isabela Martins, para disparar mentiras e calúnias a meu respeito, de Rui e de Coronel. Eles acham que não vai acontecer nada, mas vai ter que acontecer. O Brasil não pode ficar ameaçado por criminosos que se escondem atrás de um computador de forma covarde, que investe em um blog falso para atingir as pessoas", acrescentou.

Nenhum comentário