Coronavírus: ACM Neto diz que ‘não há como afastar’ risco de colapso em Salvador


O chefe do Executivo da capital afirmou que as previsões do estatísticos e da Fiocruz têm se confirmado, mas alerta que a duração do pico da enfermidade na capital baiana é ainda uma incógnita

[Coronavírus: ACM Neto diz que ‘não há como afastar’ risco de colapso em Salvador]
Foto : Reprodução / Youtube
Por Alexandre Galvão / Matheus Simoni no dia 13 de Maio de 2020 ⋅ 
Prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) afirmou hoje que “não há como afastar” o risco de um colapso no sistema de saúde da capital por conta do aumento de casos do novo coronavírus. “O que está indicado é que, do dia 20 de maio ao dia 20 de junho, temos uma situação de agravamento da situação do coronavírus. A tendência é aumentar bastante o número de casos e que a pressão por leitos clínicos e de UTI em nossa capital também aumente. Existe sim [risco de colapso], apesar da prefeitura estar inaugurando novos hospitais como o de Campanha do Wet'n Wild e o do Itaigara, há o risco de colapso do sistema de saúde. Mesmo com todo esforço, não há como afastar esse colapso. O momento crítico é o que está chegando agora”, afirmou, em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole
O chefe do Executivo da capital afirmou que as previsões do estatísticos e da Fiocruz têm se confirmado, mas alerta que a duração do pico da enfermidade na capital baiana é ainda uma incógnita. “Conversei ontem com o vice-governador do estado de São Paulo, primeiro epicentro da crise do Brasil, e perguntei a ele das projeções, se estavam se confirmando. Ele disse que lá há um esforço grande, tentando manter o isolamento e adotando medidas para ampliar os leitos. Mas o pior ainda não passou lá. A gente não sabe quanto tempo vai durar esse pico. Por mais que existam estudos, projeções, muitas vezes o vírus se comporta diferente em cada lugar. A consideração hoje tomada pela prefeitura de Salvador é dessa janela do fim de maio aos primeiros 15 ou 20 dias de junho como o período mais crítico da pandemia”, apontou. 
Neto relatou ainda o esforço que tem sido feito pela gestão municipal no combate à doença. “Nossa equipe de trabalho foi encerrar a última reunião às 23h20 da noite com o sentimento de que estamos fazendo tudo o que é possível para cuidar da saúde das pessoas, que tem sido a prioridade das pessoas desde o primeiro instante. Até o fim desse processo, o que pudermos fazer iremos fazer. Acompanho todas as áreas, acompanho cada passo e o trabalho de outras prefeituras. Somos uma prefeitura que tem uma estrutura e capacidade de resposta muito grande”.

Nenhum comentário