Com crescimento de casos, prefeito avalia restrições ao comércio em Salvador

 


Reis reconheceu que avanço da reabertura do comércio foi fator causador do aumento do avanço da pandemia

Com crescimento de casos, prefeito avalia restrições ao comércio em Salvador

Foto: Betto Jr

Pouco mais de duas semanas após a ampliação da retomada econômica, Salvador está diante de um novo crescimento exagerado do número de casos de Covid-19. Por conta disso, o prefeito Bruno Reis (DEM) afirmou, em coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira (24), a possibilidade de voltar atrás na última flexibilização. De acordo com ele, até o final desta semana, serão decididas novas medidas, que podem incluir maiores restrições no setor comercial.

“Diante do risco da terceira onda, podemos, sim, desativar a fase amarela e voltar a restringir dias de funcionamento do comércio”, informou o gestor, ao ser questionado pelo Metro1. “Eu vou avaliar até o final desta semana. Até lá, podemos adotar novas medidas. Depende dos números”, completou. 

Reis reconheceu que o avanço da reabertura do comércio foi um fator causador do aumento do número de casos do coronavírus na capital baiana e diz apostar no isolamento social para tentar conter esse crescimento. “Quando há flexibilização, os números voltam a aumentar. Não precisa ser especialista. Isso é lógico, uma constatação. Essa experiência mostra isso”, disse. "Se tiver  risco de colapso da saúde, vamos ter que adotar medidas de isolamento social", avisou.

Segundo o boletim da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), divulgado neste domingo (23), Salvador registrou 606 casos da doença em 24 horas e nove mortes. Desde o início da pandemia, foram registrados um total de 204.557 casos e 6.409 óbitos.