Cúpula da CPI da Covid afirma que vota na quarta convocação de governadores, prefeitos e ex-prefeitos para depor; veja

 Integrantes da CPI da Covid afirmaram nesta última segunda-feira (24), que a
comissão votará nesta quarta-feira (26), a convocação de governadores e ex-prefeitos onde houve operação da Polícia Federal por suspeita de desvio de recursos destinados ao combate à pandemia. Conforme a colunista Ana Flor, a estratégia é desmontar o discurso de aliados do Palácio do Planalto, de que a CPI mira somente o governo federal.

O regimento interno do Senado diz que não se admite atuação de CPIs sobre temas pertinentes à Câmara dos Deputados, ao Poder Judiciário e aos estados. No entanto, a CPI foi criada para investigar ações e omissões do governo federal e eventuais desvios de verbas federais enviadas aos estados para o enfrentamento da pandemia. Na segunda, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), se reuniu com o vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e outros integrantes.

Após o encontro, Aziz publicou em uma rede social a informação sobre a convocação. “Terminamos reunião agora e vamos votar, na quarta, requerimentos para a convocação de pelo menos 9 governadores e 12 prefeitos e ex-prefeitos – Estados e capitais onde a PF investiga suspeitas de desvio de recursos de combate a Covid”, publicou Aziz.

“Na Quarta-feira (26), votaremos na CPI da Pandemia a convocação de Governadores e Ex-Prefeitos de Capitais onde ocorreram operações da Polícia Federal investigando a utilização irregular de recursos destinados ao combate à pandemia”, publicou Randolfe Rodrigues, também em rede social. Depois, em entrevista, Randolfe afirmou que a CPI também deve votar nos próximos dias novas convocações do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e do ex-ministro Eduardo Pazuello. G1Agência Senado