Após falas de Jair Bolsonaro, presidente de Portugal segue no contrário e vai manter a obrigatoriedade de uso de máscaras no país

 


Após as falas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a possibilidade de retirar a obrigatoriedade do uso de máscaras, o presidente de Portugal seguiu no sentido contrário. Marcelo Rebelo de Sousa, renovou a obrigatoriedade do uso de máscara em espaços públicos, destacando a “permanência de um consenso alargado”. A medida tomada nesta sexta-feira (11), pontua que “pode ser muito importante para o processo, em curso, de gradual desconfinamento, que se quer irreversível”. O presidente promulgou o diploma da Assembleia da República que renova a imposição transitória da obrigatoriedade do uso de máscara nesses espaços públicos, prorrogando por 90 dias a vigência da Lei n.º 62-A/2020, de 27 de outubro. Apesar da evolução dos indicadores após a cessação do estado de emergência, bem como da evolução positiva da vacinação da população, a prudência na gestão da pandemia da covid-19 e das fases de desconfinamento que se têm sucedido desaconselham ainda nesta fase o relaxamento de algumas medidas adotadas com vista à prevenção e mitigação da transmissão do vírus SARS-CoV-2 e da doença da covid-19, particularmente das mais básicas como a obrigatoriedade do uso de máscara em espaços públicos”, refere o texto na exposição de motivos, diz o site Sic Notícias.