Integrante da CPI da Covid, Otto Alencar lembra que cobrou há dois meses de Marcelo Queiroga redução de prazo para 2ª dose da Pfizer


 O senador Otto Alencar (PSD), integrante da CPI da Covid, foi ao Instagram e ao Twitter na tarde desta segunda-feira (26) para lembrar que há dois meses indicou ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que seguisse a bula do imunizante da farmacêutica Pfizer e reduzisse o intervalo de aplicação das doses de 12 semanas para 21 dias. “Há quase dois meses apontei na CPI da Covid, durante o interrogatório que fiz ao ministro Marcelo Queiroga, o grave erro que o governo Bolsonaro vinha cometendo de aplicar as doses da vacina da Pfizer com 12 semanas de intervalo”, escreveu o senador que, recentemente, foi acometido pela Covid-19. Otto ainda escreveu que, “à época, questionei se havia lido a bula das vacinas, Queiroga me respondeu que não. Hoje (26/7), finalmente, Queiroga reconheceu o erro e anunciou que o intervalo entre doses da vacina deve ser reduzido para 21 dias, como manda a bula”. Nesta segunda-feira, como já noticiou este Política Livre, Queiroga anunciou que as doses serão aplicadas conforme a prescrição da fabricante da vacina contra a Covid.