Ciro Gomes suspende a pré-candidatura ao Palácio do Planalto após PDT decidir votar na PEC dos Precatórios; veja mais

 


O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), decidiu suspender sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto para as eleições de 2022. O político usou as redes sociais na manhã desta quinta-feira (4) para dizer que “a vida nos traz surpresas fortemente negativas e coloca graves desafios”, ao comentar a postura da maioria da bancada do seu partido, o PDT, de apoiar a PEC dos Precatórios. “A mim só me resta um caminho: deixar a minha pré-candidatura em suspenso até que a bancada do meu partido reavalie sua posição. Temos um instrumento definitivo nas mãos, que é a votação em segundo turno, para  reverter a decisão e voltarmos ao rumo certo”, escreveu Ciro no Twitter. Ciro disse, ainda, que não “podemos compactuar com a farsa e os erros bolsonaristas”. Na madrugada desta quinta-feira (4), a Câmara dos Deputados aprovou por 312 votos a 144 a Proposta de Emenda Constitucional 23/2021, chamada de “PEC dos Precatórios”. O PDT foi decisivo e contribuiu com 15 votos a favor do Palácio do Planalto. Apenas seis parlamentares da legenda votaram contra. O projeto segue agora para o segundo turno de votação, com data estimada para acontecer ainda esta semana, e é uma das apostas do governo para viabilizar o Auxílio Brasil no valor de R$ 400.Agência Brasil