Rui Costa chamou de ‘traíras’ deputados a favor de PEC dos Precatórios e afirma: ‘Vamos separar o joio do trigo em 2022’

 O governador Rui Costa (PT), durante evento em Jaguarari, na manhã desta quinta-feira (4), chamou de “traíras” os deputados que votaram a favor da PEC dos Precatórios, aprovada na madrugada de hoje na Câmara dos Deputados por 312 votos a 144. Rui comparou os que votaram pela aprovação da PEC aos portugueses que, como enfatizou, entregavam bugigangas em troca que ouro e diamante dos índios e prometeu rodar a Bahia em 2022 (ressaltou que não será candidato) e pedirá votos para quem estiver ao lado do ex-presidente Lula.

“Eu não vou ser candidato no ano que vem, mas eu vou rodar essa Bahia inteira e pedindo ao meu povo: nós precisamos separar o joio do trigo. É revoltante o que esse povo faz com o povo pobre do nosso país. É revoltante ver deputado eleito com o voto da população votando contra a Bahia e contra os baianos”, esbravejou o governador, que esperava que a PEC não fosse aprovada para que a Bahia recebesse, ainda em 2022, cerca de R$ 10 bilhões de recursos de precatórios do Fundef.

Ele prometeu: “Eu vou rodar, no ano que vem, pedindo voto para você, Joseph [Bandeira, ex-prefeito de Juazeiro], para Josias [Gomes], para todo mundo que estiver ao lado de Luiz Inácio Lula da Silva. Chega de deputado traíra, chega de gente que maltrata o povo e que vem aqui com conversa mole enrolar o povo. O Brasil não aguenta mais”. Dentre os “traíras”, figuram os deputados federais Cacá Leão (PP), filho do vice-governador João Leão, e Otto Alencar Filho, filho do senador Otto Alencar.

O governador também não se preocupou em fazer menção negativa aos portugueses, mesmo após missão oficial do Governo do Estado chefiada por João Leão. Ele fez a menção negativa ao comparar os portugueses aos deputados que votaram a favor da PEC. “Os portugueses queriam roubar o povo indígena, queriam roubas os bens naturais, o ouro e os diamantes e o que é que eles faziam naquela época, antes até da escravidão, antes do tráfico de negros da África? Eles traziam espelhos, bugigangas, para iludir o povo indígena; enquanto distribuíam espelhos para os índios, estavam levando o ouro embora. É a mesma coisa que os deputados aliados de Bolsonaro querem fazer com a Bahia, com os baianos e o povo do Nordeste”, comparou Rui.

Ele continuou, no discurso inflamado: “Chegam aqui distribuindo quinquilharias em troca dos bilhões que estão tirando do povo baiano e do povo nordestino em troca da miséria que eles fizeram voltar em nosso país. Então espero que o povo dessa região saiba, [no] ano que vem, separar o joio do trigo”. O governador ressaltou ainda que “Lula ficou conhecido em todo o mundo como o presidente que tirou o Brasil da miséria, como presidente que tirou 34 milhões de brasileiros da extrema pobreza. E o que eles fizeram em pouco tempo?”. Política LivreFoto: Fernando Vivas/GOVBA