Deputados federais do PDT pela Bahia votam a favor da PEC dos Precatórios; proposta criou ‘mal-estar’ para Ciro Gomes que ficou surpreso


 O apoio da maioria da bancada do PDT à PEC dos Precatórios na Câmara dos Deputados criou um mal-estar para o presidenciável Ciro Gomes. Após a proposta ser aprovada em votação apertada na madrugada desta quinta-feira (4), o ex-governador do Ceará decidiu suspender sua pré-candidatura à Presidência para as eleições de 2022. Dos 24 deputados do PDT, 15 votaram a favor, inclusive os baianos Félix Mendonça Jr. e Alex Santana.

Os deputados baianos seguiram a recomendação do partido, que foi convencido no final da tarde desta quarta (3) a votar a favor. Um acordo foi feito com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para que um projeto de lei que destina aos professores 60% do que a categoria tem direito dessas dívidas seja votado.

Em processo para ser expulso do PDT, o deputado Alex Santana já sinalizou que não vai rever seu posicionamento mesmo que o partido volte atrás e disse estar “muito consciente” do voto favorável. A fala foi em entrevista ao O Antagonista.

Tido como “bolsonarista”, Santana tem afinado o diálogo com o Progressistas há alguns meses para acertar sua filiação ao partido. A iniciativa de expulsar o deputado do PDT foi justificada por “infidelidade partidária explicitada na participação em atos, votações e postagens contrárias às decisões do partido”.

O PDT foi decisivo e contribuiu com 15 votos a favor do Palácio do Planalto. Apenas seis parlamentares da legenda votaram contra. A Proposta de Emenda Constitucional 23/2021, chamada de “PEC dos Precatórios”, foi aprovada por 312 votos a 144. O projeto segue agora para o segundo turno de votação, com data estimada para acontecer ainda esta semana, e é uma das apostas do governo para viabilizar o Auxílio Brasil no valor de R$ 400. (Bahia Notícias)