Bolsonaro é o culpado por deixar a gasolina e tudo caro no Brasil, dispara deputado estadual Robinson Almeida

 


O deputado estadual Robinson Almeida (PT) responsabilizou o presidente Jair Bolsonaro (PL) pelo novo reajuste, anunciado pela Petrobras, no preço da gasolina, em 5,18%, e do diesel, em 14,26%, que entra em vigor neste sábado (18) no Brasil. O petista disse que Bolsonaro, com o programa econômico do seu governo, deixou tudo caro no Brasil, lembrou que é o mandatário que nomeia a direção da estatal e que ele “cinicamente” sempre busca terceirizar a responsabilidade pelo descontrole econômico no Brasil, com a volta da inflação.

“Bolsonaro é o responsável por deixar a gasolina, o diesel, o gás de cozinha e tudo caro no Brasil. Ele já culpou os governadores, a pandemia, a guerra no leste europeu, a Petrobras, mas o único responsável é ele, que trouxe a carestia e os fantasmas da inflação e da fome para o Brasil com a agenda econômica do seu desgoverno. Está é a verdade inconteste que, cinicamente, ele tenta esconder”, afirmou. “Quem nomeiou a direção da Petrobras foi ele. O governo é o maior acionista da empresa, tem poder de veto, de direção, de decisão. Mas ele está comunado com o projeto que espoleia o Brasil e esfolia o povo brasileiro, com o programa econômico neoliberal do seu governo que trouxe a inflação, a carestia e a fome para nosso país”, bradou o petista.
O parlamentar também chamou de engodo o projeto que limita o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis, acusou Bolsonaro de criar uma cortina de fumaça, retirar recursos da saúde, educação, segurança, e não atacar a raiz do problema.
“Bolsonaro, com apoio da turma do atraso, privatizou a refinaria baiana Landulpho Alves e está entregando ao capital internacional outras refinarias brasileiras. Com isso, e a mudança na política de preço, os combustíveis passaram a ser cotados em dólar e sofrem oscilação com a especulação internacional. Essa é a raiz do problema que Bolsonaro, por está comunado com o capital estrangeiro, não quer atacar. Ele cria cortina de fumaça, como esse projeto que retira recursos da saúde e  educação dos estados e municípios, e não resolve o problema, tanto que os combustíveis já estão mais caros hoje”, criticou Robinson Almeida. Ascom Daniel Ferreira