A Polícia Federal decidiu antecipar e reforçar o aparato de segurança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva;veja 10 de julho de 20220

 


A Polícia Federal decidiu antecipar e reforçar o aparato de segurança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), após avaliar que os candidatos estão sujeitos a risco mais elevado nestas eleições do que em anteriores. A informação é do jornal Folha de S.Paulo.

Na última quinta-feira (7), uma bomba caseira de fezes foi lançada no ato de pré-campanha do petista no Rio de Janeiro, minutos antes de ele subir no palco para discursar.

A ideia da PF é iniciar a proteção de forma gradativa a partir do dia 21, quando o PT realiza a convenção para oficializar seu nome como candidato, e consolidar no final do mês. Em pleitos passados, o policiamento em tempo integral ocorria com o início oficial da campanha partidária —neste ano, seria no dia 16 de agosto.

Metro1