Aratuípe, no recôncavo baiano, ganhou o terreiro Ilé Asé Ìyá Omi Orilé Okun e Babalorisá, Anderson diz: ‘Toda caminhada no axé precisa de união’; veja mais

 


Foi inaugurado no último sábado (16), em Aratuípe, no recôncavo baiano, o Ilé Asé Ìyá Omi Orilé Okun, tendo como titular o Babalorisá, Anderson ty Iemanjá, o qual na oportunidade foi empossado como Subcoordenador da Federação Nacional do Culto Afro Brasileiro (FENACAB ), respondendo pelos municípios de Aratuípe e Jaguaripe. Com um público bastante numeroso, o evento religioso teve a presença de diversas autoridades religiosas, de vários municípios diferentes, além do prefeito, Professor Tone, vereadores de Aratuípe e de Santo Antônio de Jesus, Uberdan Cardoso, além do diretor de Turismo e Juventude da Prefeitura de Santo Antônio de Jesus, Abílio Neto. “Demos as boas-vindas a todos que vieram prestigiar a abertura do Ilé Asé Ìyá Omi Orilé Okun, abertura oficial desta casa, a casa que é de Iemanjá, a casa da dona das águas. Dizer a todos que é muito importante a presença de cada um, principalmente porque é o momento de vitória, o momento de que é o resultado de muitas batalhas que vencemos, batalhas espirituais, batalhas materiais, mas com um único intuito, a fé, a fé que renova montanhas, a fé que faz daquele que pensa que não pode chegar até aonde eu cheguei e pretendemos muito mais. Agora muito interessante é continuar com os pês nos chãos e entender que toda caminhada, principalmente no axé, é uma caminhada de união. Não se caminha sozinho no axé e isso é muito importante de se entender porque ninguém faz nada sozinho, sempre de mãos dadas, sempre juntos, isso é muito importante”, disse o  Babalorisá, Anderson.



Saiba mais sobre o Ilé Asé Ìyá Omi Orilé Okun, inaugurado em Aratuípe

Tocador de vídeo
00:00
07:10

 texto LEO SOUZA