Ex-presidente Lula quer candidatos fortes e competitivos nas eleições de prefeito em 2020; PT é orientado

Vagner Souza/BNews
O ex-presidente Lula está empenhado no lançamento de candidatos competitivos e fortes nas eleições para prefeito em 2020, principalmente nos grande centros urbanos onde se concentra a maioria do eleitorado e há horário de TV na campanha eleitoral. A busca por essas candidaturas envolve muitas dificuldades, de acordo com O Estado de S.Paulo. Na maior cidade do país, São Paulo, o PT ainda procura candidato.
“Uma ala importante da sigla, liderada por Lula, investe na volta da ex-prefeita Marta Suplicy”, diz o jornal, que registra o risco da manobra. Outra opção seria a candidatura de Fernando Haddad, que já disse várias vezes que não quer ser candidato.
O cenário se repete em Belo Horizonte, onde o deputado Patrus Ananias, citado explicitamente por Lula, está reticente. Patrus diz que prefere se concentrar em temas nacionais em vez de disputar a prefeitura da capital mineira, cargo que já ocupou.No Rio, a deputada Benedita da Silva, também citada por Lula, é outra que resiste em disputar. Segundo o presidente do PT fluminense, Washington Quaquá, o partido vai seguir a orientação de Lula e encomendar pesquisas. Enquanto isso, continua negociando com Marcelo Freixo (PSOL).
“Benedita é mais forte na periferia. Freixo, na zona sul. Podemos ir tocando duas candidaturas próprias e lá na frente chegarmos a uma candidatura única e forte”, disse Quaquá. Em Porto Alegre, nenhum dos três ex-prefeitos petistas citados por Lula como alternativas a uma aliança com Manuela D’Avila (PC do B) se animou.
Dirigentes nacionais apostam no apoio à ex-vice de Haddad. Em Curitiba, o PT deve apoiar Roberto Requião (MDB). Já em Salvador o PT trabalha para filiar Guilherme Bellintani, presidente do Esporte Clube Bahia, time mais popular do estado e bi-campeão brasileiro. A reportagem destaca ainda que a orientaçao de Lula para lançar o maior número possível de candidatos não inviabiliza alianças com outros partidos de esquerda.

Nenhum comentário