Ex-prefeito Rogério Andrade fala da parceria com a Santa Casa de Misericórdia durante sua gestão






 











O ex-prefeito Rogério Andrade não poderia faltar no evento que marcou a inauguração da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON) que vai funcionar na Santa Casa de Misericórdia, em Santo Antônio de Jesus.

 

A cerimônia realizada na última sexta-feira (08), contou com a presença do Senador Otto Alencar, o Deputado Federal Otto Alencar Filho, o ex-prefeito e médico Euvaldo Rosa, o Prefeito Ito de Dega, de Conceição do Almeida, vereadores, secretários municipais, entre outras lideranças políticas.

 

Rogério Andrade falou do seu sentimento com relação à Santa Casa de Misericórdia, em Santo Antônio de Jesus.

 

“Eu tenho dentro do meu coração uma gratidão muito grande a instituição, trazer o abraço de Rogerinho que nasceu aqui na Santa Casa de Misericórdia, ele não pode estar conosco, pois precisa conciliar o mandato com os estudos, ele começou a cursar medicina e mandou trazer a mensagem que dentro em breve ele estará aqui dando a sua parcela de contribuição cuidando das pessoas, sobretudo as pessoas que mais precisam”, afirmou.

 

O ex-gestor falou dos desafios enfrentados durante o combate à Covid-19, onde pode contar com o apoio do Governador Rui Costa, do Senador Otto Alencar no sentido de salvar vidas, além dos desafios vividos naquele momento na gestão municipal.

 

Sobre os desafios do seu mandato, Rogério Andrade falou que faria tudo novamente.

 

“Eu tenho o coração tranquilo em saber que se fosse para voltar atrás eu teria feito tudo da mesma forma, porque dentro de mim a vida em primeiro lugar, dentro de mim as pessoas mais carentes em primeiro lugar, as pessoas preferiram ficar dentro das suas casas um ano esperando a pandemia passar, nós  transformamos a vida das pessoas em primeiro lugar”, revelou.

 

O ex-gestor falou que ao longo do seu mandato foram transferidos mais de R$ 2,5 de recursos para ajudar a Santa Casa de Misericórdia que passava por dificuldades, principalmente em 2017, no primeiro ano do seu mandato. Essas medidas foram fundamentais para que o atual governo pudesse dar continuidade para o desenvolvimento da Santa Casa de Misericórdia.