Não adianta trocar seis por meia dúzia, porque ali é o sujo falando do mal lavado”,


Afirma João Roma em visita a Santo Antônio de Jesus, o pré-candidato ao governo da Bahia, esteve visitando neste sábado (28), capital do Recôncavo.

O portal de notícias Gazzeta do Recôncavo conversou com o ex-ministro da Cidadania que falou sobre o momento de prosperidade vivido pelo município. 



 

“Mais uma vez em SAJ, feliz com a receptividade calorosa, povo que nos trata com muito carinho e puder estar participando desse quotidiano nessa cidade que nesses 142 anos cada vez mais se transformando em um polo na região, uma cidade que nasceu para vencer, que tem um povo valoroso, que tem cada vez mais ocupado destaque, tanto pela força do seu comércio, como pela força de cada indivíduo que faz a diferença em SAJ. Fico feliz de poder estar participando desse quotidiano como deputado federal, como ministro, ver o avanço que Santo Antônio de Jesus tem desempenhado e ajudando a trabalhar por aquele que mais precisam”, destacou. 


O ex-ministro aproveitou para falar sobre as qualidades da capital do Recôncavo nesses 142 anos de emancipação política.   

“Certamente Santo Antônio de Jesus ao longo desse período tem se consolidado como grande polo regional, é uma cidade que nasceu para vencer e tem no traço da sua população uma vocação claríssima de destaque, povo vencedor, tanto com seu comércio,  quanto com sua cultura, povo de boa vontade, solidário, que sabe acolher, com habilidade para superar dificuldades”, ressaltou.  

Questionado sobre as pesquisas de intenção de voto, o pré-candidato falou da sua intenção de transformara realidade do Estado da Bahia e é necessário fazer uma mudança para valer. O candidato bolsonarista criticou a velha política e o toma-lá-dá-cá tão comum na vida pública.  

“Queremos mudar essas práticas  como Bolsonaro fez em Brasília quando disse menos Brasília e mais Brasil e a população viu as coisas acontecendo na ponta, queremos uma Bahia de mãos dadas com o Brasil e para isso não adianta trocar seis por meia dúzia, porque ali é o sujo falando do mal lavado”, finalizou.